Surf, Sonhos e Programação [Minha História]

Surf Sonhos e Programação

Olá Pessoal, hoje estou fazendo uma postagem um pouco diferente, na qual quero eliminar os seguintes mitos:

  • Programação não leva a nada
  • Você precisa ter uma condição financeira muito boa para atingir os seus objetivos

Escrevi essa postagem depois de ter gravado um vídeo onde eu estava neste local aqui:

Molhes, Itajaí, SC

 

Molhes, Itajaí, SC

Um dos motivos pelo qual gravei o vídeo relacionado a essa postagem aqui, foi porque um dos meus sonhos sempre foi de morar em um lugar como essa cidade.

Molhes, itajaí, SC

 

Molhes, itajaí, SC

A batalha começou na faculdade

Dificuldades são apenas isso, são barreiras a serem superadas, elas não são impedimentos ou coisas impossíveis.

Jhonatan de Souza

Eu tive muita dificuldade no início por não ter condição de comprar um computador próprio, e eu notava que muitos dos meus amigos tinham condições financeiras para comprar seus computadores, porem eu não vivia essa realidade.

Não usando o dinheiro como desculpa

Então como uma solução para essa situação resolvi ir para faculdade as 09:00 da manhã e fazer uso dos computadores da própria faculdade mesmo. Acredito que isso foi, na verdade, bem bacana e uma grande aprendizado ter essa dificuldade no início da minha caminhada porque eu vi que: dificuldades são apenas isso, são barreiras a serem superadas, elas não são impedimentos e muito menos coisas impossíveis. 

Por isso eu me dediquei a ir até à faculdade bem cedo e estudar e não me vitimizar e, além disso, eu levava junto comigo meus amigos, os quais eram bem animados e foi uma decisão muito feliz da nossa parte ter feito isso.

Um patrocínio um tanto inesperado

Eu não posso deixar de agradecer nunca, primeiramente a Deus e depois ao meu irmão Cristian que me ajudou a financiar e comprar o meu primeiro computador (notebook) com o pouco de dinheiro que ele tinha economizado durante o ensino médio.

Inclusive uso ele até hoje e nada disso teria sido possível na minha carreira durante a faculdade sem este equipamento. Agradeço também a minha mãe e avó que sempre me apoiaram financeira e emocionalmente, além de me providenciar com uma casa para morar e lugar para descanso e estudo.

Não busque inspiração em quem não está inspirado

Durante a faculdade conheci muitas pessoas que me diziam que iriam ficar na cidade mesmo e que não tinham muitos objetivos e que os seus objetivos eram de ficar por ali mesmo, por motivo A, B e C.

Eu porem, sempre tive o sonho de sair dali e conhecer lugares novos no Brasil.

Eu já havia morado fora nos Estados Unidos dos 13 aos 17, onde fui para os EUA pelo México, todo errado, ilegalmente. Uma história um tanto louca (talvez uma outra postagem?), contudo consegui aprender o Inglês e isso me ajudou bastante e continua me ajudando ainda hoje.

Minha opinião sobre fazer faculdade

Depois de 4 anos na faculdade eu me formei, um tanto tarde na minha opinião sendo que eu entrei na faculdade aos 22 e me formei aos 26 e digo que se você está entrando na faculdade com 17, 18 que você seja muito grato porque você teve essa condição ou teve essa mentalidade, ou alguém teve essa mentalidade de te instruir para te colocar na faculdade. 

Apesar que vejo que a faculdade na nossa área hoje não é tão necessária, eu ainda acredito que é importante que você tenha o conhecimento que te diferencie, seja isso através de cursos, seja isso através de palestras ou através da própria faculdade.

Não é necessariamente a faculdade que vai te dar uma oportunidade, mas sim o seu esforço e a sua determinação!

A tática do pulveriza que vai!

Depois de me formar na faculdade e já ter feitos alguns estágios na área comecei a enviar currículo para todo lugar que estava com vaga para programador C#, .NET e finalmente consegui passar em um processo seletivo para morar em Itajaí, SC.

Para ganhar mais do que o dobro que eu estava ganhando antes em Governador Valadares, MG, onde eu morava anteriormente.

Atalaia, Itajaí, SC

 

Atalaia, Itajaí, SC

Minha dica final para você

Não é porque você não tem condição ou não tem tempo. Eu durante uma boa parte do meu tempo na faculdade eu trabalhava o dia inteiro e estudava a noite e madrugada. Dormia em média 4 a 5 horas todos os dias e ainda fazia exercício físico de manhã antes de ir para o trabalho. Então não é desculpa, e eu acredito que qualquer um pode conseguir o que ele quer se ele simplesmente tiver determinação para conseguir, para persistir naquilo por mais que você não tenha tanto tempo. Se você tem persistência você vai conseguir atingir os seus objetivos.

Quero saber de você!

Se você já passou por alguma história ou está passando por alguma história parecida no momento, deixe nos comentários aqui e se você tem algum sonho que você não atingiu e gostaria de atingir eu gostaria que você deixasse também nos comentários para que nós possamos compartilhar. Vou finalizar aqui deixando um vídeo de uma das coisas que me trouxe para este lugar que foi o surf.

 
Aprendendo a pegar uma onda

Marcações:

15 comentários em “Surf, Sonhos e Programação [Minha História]”

    1. Jhonatan de Souza

      Obrigado Tonyrson! Realmente tem sido uma grande jornada de muitos altos e baixos, mas fico feliz que com muito esforço e disciplina tudo pode ser conquistado! um grande Abraço! Surf é VIDA!

    2. comecei a aprender programação cobol a mais ou menos uns 40 anos atrás mais por um motivo ou outro não dei prosseguimento aos estudos de programação. hoje aos 64 anos meu foco é ser programador python, inclusive gostaria de mostrar um código para se você puder me dizer como melhora-lo, pois o código está rodando. Um forte abraço.
      #Suponha que o preço de capa de um livro seja R$ 24,95, mas as livrarias recebem um
      desconto de 40%. O transporte custa R$ 3,00 para o primeiro exemplar e 75 centavos
      para cada exemplar adicional. Qual é o custo total de atacado para 60 cópias?

      “””
      class Livro:

      def __init__(self, preco, desconto):
      self.preco = float(input(‘Digite o preco do livro: ‘))
      self.desconto = float(input(‘Digite o valor do desconto: ‘))

      def desconto_livro(self, bonus):
      self.bonus = bonus
      self.bonus_unid = self.preco – (self.preco * (self.desconto / 100))
      print(f’Preco com desconto {self.bonus_unid} reais’)

      def transporte(self, primeiro, adicional):
      self.primeiro = primeiro
      self.adicional = adicional
      self.total = primeiro + (adicional * 59)
      print(f”O transporte custa para a livraria {self.total} reais”)

      def custo_total(self, atacado):
      self.atacado = int(input(‘Digite quantidade de livro solicitados: ‘))
      self.valor_pago = (self.bonus_unid * self.atacado) + self.total
      print(f”Os livro no atacado custam {self.valor_pago} reais”)

      livros = Livro(24.5, 40)
      livros.transporte(3, .75)
      livros.desconto_livro(40)
      livros.custo_total(60)

  1. Pingback: Sobre o Autor - Dev Aprender

  2. Claudio Albino

    Jhonatan, muito bom dia. Primeiramente, só tenho a agradecer o seu empenho e dedicação ao ensinar outros, compartilhar todo o seu conhecimento, isso só demonstra que sua Vó e Mãe acertaram em cheio em sua criação, parabéns a elas e a você. Sou mineiro também, do Sul de Minas, mas moro no estado de São Paulo havia 15 anos. Sou formado em Administração de Empresas e depois acabei fazendo dois MBA’s em Marketing e Gestão Comercial, áreas que tenho juntas mais de 20 anos de experiência, inclusive ocupando o cargo de Diretor Comercial, ah, hoje tenho 42 anos. Programar sempre foi meu sonho, amo tecnologia, sempre li muito a respeito, mas por diversos motivos, não consegui me direcionar para esta área que tanto amo. Há uns 8 anos atrás, fui trabalhar para uma Software House, responsável pelas áreas Comercial e Marketing, e lá, pude me aprofundar mais em conceitos voltados à programação, como planejamento, levantamento de requisitos, design de interfaces, o desenvolvimento em si, testes, e etc., participava assiduamente dos projetos, pois viram que eu tinha boas ideias e que olhava muito para o lado do usuário (infelizmente notei que muitos programadores, programavam para eles, e não para os usuários finais, o qual fora motivo para diversos cancelamentos na época), e como bom curioso e estudioso que sou, comecei a ler muito, assistir vídeos bem focados nos assuntos em questão e comecei a aprender a realmente programar, comecei com Lógica de Programação (muitas pessoas subestimam este tópico, mas é importantíssimo), fui para o HTML e CSS (sei que ambos não são linguagens de programação, mas foi o início), depois comecei C#, pois era a linguagem que se trabalhava nesta Software House, não gostei muito, ou melhor, não me adaptei, mas foi importante. Quanto mais conhecimento adquiria, mais eu via que estávamos trabalhando errado, mas como eu iria palpitar se não era programador, nem analista ou engenheiro de software, bem, juntei dados de outras empresas, fiz reengenharia em alguns projetos, e mesmo mostrando os dados, eu não tinha força suficiente para combater o conhecimento dos envolvidos, muitas vezes até a arrogância deles, pois em suas visões, eu não entendia nada de programação, ok, fiz minha parte, e neste momento, acabei me afastando de um dos projetos maiores desta empresa, infelizmente perderam R$2.000.000,00 (dois milhões de reais) neste projeto, pois o mesmo acabou sendo engavetado, porque? Porque vários dos dados que eu havia passado estavam certos e previa isso, mas não me ouviram, óbvio que nunca joguei isso na cara de ninguém, não é meu perfil, graças a Deus também tive um bom “berço”, mas porque estou te contando tudo isso? Até me desculpe por me prolongar tanto, mas achei que eu deveria te contar, ou compartilhar a experiência. Hoje, mudei totalmente minha vida, vi que existia muitas oportunidades na área para bons profissionais, e agora respiro tecnologia, larguei tudo para investir nisso, louco? Não sei, talvez, porque ainda não estou ganhando dinheiro com isso… kkkkkk… mas, motivado, hoje estudo REACT JS, NODE JS, REACTIVE NATIVE, JAVASCRIPT, já tenho um bom domínio destes, mas ainda não encontrei o caminho certo, estou desenvolvendo um projeto próprio, mas queria poder me manter, preciso. Dito tudo isso, em sua experiência, você enxerga que uma pessoa como eu está sendo errada em investir nesta área? Seja pela minha idade, ou pelo momento que estamos vivendo no Brasil e Mundo? Nada melhor do que quem já está na área para me dar sua visão, ao menos aprendi assim, sempre ouvindo pessoas especialistas em suas áreas, independente de idade, dos anos de experiência, mas sempre dei muito valor à visão destas pessoas, em como faziam tudo, como enfrentavam os desafios e os venciam, entende? Bem, se você puder fazer este favor, eu agradeço demais. Obrigado pela atenção, e espero poder conversar contigo novamente para trocas de ideias. Um grande abraço. Cláudio.

    1. Jhonatan de Souza

      Opa Claudio, Que História!
      Cara eu sempre me surpreendo com a quantidade de pessoas que acabam vindo para a área de programação e desenvolvimento de software que tem base em várias outras áreas, de fato é uma área com muitas oportunidades.

      Realmente meu caro, a área de programação pode ser lucrativa, assim como qualquer outra área.
      A melhor forma de fazer dinheiro em qualquer área sempre vai ser ter o seu próprio negócio ou sua marca e lucrar a partir disso.
      Mas quando você vai trabalhar para uma empresa terá que lidar com todas as burocracias que empresas podem impor sobre um candidato.

      De forma geral quando você quer trabalhar para uma empresa você já deve estar cansado de saber que você acaba tendo que se adequar aos requisitos da vaga, e não vou te contar uma fantasia aqui dizendo que as empresas não consideram a idade. Elas iram sim considerar sua idade, por vários fatores como investimento na sua formação, salário em comparação a um profissional no início de carreira, comparar sua formação com formação de recém formados, tempo de aprendizado entre várias outras questões.

      Você não tem como controlar esses fatores, então eu sempre digo para você focar nos fatores que você tem controle de fato como:
      * O seu portfólio
      * Criação de projetos e vendas para pessoas que você conhece
      * Escalar aos poucos para outros clientes

      Resumidamente, estou dizendo que o caminho do freelancer pode ser uma opção para quem está com mais idade e até para quem está mais novo. Mas você pode dar sorte com empresas locais também e é um caminho que exige o aprendizado de menos habilidades(um freelancer tem que saber um pouco de tudo que a empresa faz por você).

      Se foi ou não uma boa decisão é algo que somente você pode decidir analisando sua situação.

      E outra, tudo vai do seu planejamento financeiro. Ninguém pode tomar decisões claras e calmas se estiver pensando no boleto que terá que pagar no próximo mês.

      Tome suas decisões com a mente calma e clara. Eu já cometi o erro de tentar tomar decisões com a cabeça cheia e pensando em pagar as contas… e não deu muito certo, acabei tomando decisões ruins.

      Hoje em qualquer momento da minha vida, busco ter no mínimo 6 meses de reserva financeira para que caso eu queira tentar algo novo, ou um novo negócio, não tenha que me preocupar com eventuais demoras para as coisas funcionem do jeito que eu imaginei ou não e tenha tempo de me recuperar.

      Sem querer parecer um orientador financeiro(apesar que já me instruí muito nessa área e leio muito sobre isso) eu diria que a sua missão é primeiro garantir sua segurança financeira e depois traçar um plano de ataque (eu quero conseguir uma vaga X, em Y meses, e preciso estudar e demonstrar conhecimento em A,B e C dentro do tempo que tenho até a reserva financeira acabar).

      Se não tem uma fonte de renda hoje ou previsão de entrada de renda, fica bem difícil viabilizar planos de aprendizado e mudanças de carreira(que são coisas que levam em média meses ou mais).

      Então essa seria minha dica geral para você no momento.

      Prefiro sempre ser bem direto para ajudar o máximo.
      Abraço!

  3. Carlos Vinicius Barboza Oliveira

    Acredito que talvez tenhamos a mesma idade, estou com 27 anos, comecei aprender programação no meio do ano passado. Um pouco tarde comparada com a idade de muitos colegas meus. Entrei na faculdade aos 19 anos, Licenciatura Química na UFBA, sem muita vontade. Tive de escolher um curso por pressão familiar. Trabalhei durante um tempo como professor de química. Não cheguei a me formar, optei por mudar de curso. Fui para engenharia de agrimensura, e lá comecei a me envolver com o pessoal que cursava ciências da computação na minha universidade, acabei gostando bastante da área e então resolvi chutar o balde novamente, mudei para Análise e desenvolvimento de sistemas. Só acho ruim pois minha faculdade atual é EAD, tenho aprendido programação, principalmente, através da Udemy, foi lá que te conheci.

    Graças a Deus, consegui um estágio logo no meu primeiro semestre. Então estou estagiando quase há seis meses já. E sinto que cresci muito por conta desse estágio.

    Atualmente o que eu mais sinto falta é poder participar de projetos pilotos, como os projetos de extensão que existam na minha antiga universidade, onde um professor experiente desenvolvia algum trabalho e convidava novos estudantes para serem o suporte dele, em muitos casos o trabalho realizado pelos estudantes era voluntário, mas era possível aprender bastante com a experiência do professor e pondo a mão na massa.

  4. Carlos Fonseca

    Olá Jhonatan,

    Nunca é tarde para nada na vida, enquanto há vida, eis a oportunidade.

    Gostei do seu relato e fiquei motivado e crescer cada vez mais no mundo da programação.
    Sigo seu canal, leio suas postagens no blog e saiba que você é um ótimo motivador e influenciador.

    Obrigado pela disposição em ensinar.

    Aloha!

    1. Jhonatan de Souza

      Olá carlos! Bem-vindo ao blog.
      É essa visão mesmo que quero para vocês!!!
      Vamos evoluir juntos!
      Aloha!

  5. Kleison França

    Cara só tenho a lhe dar os parabéns;

    Assim que vi seu vídeo me interessei de verdade, porem não tenho conhecimento algum nessa área, mais ha tempo para tudo, e nunca é tarde para aprender.

    Já estou seguindo você nas redes sociais, e estou disposto a seguir em frente.

    Abraços,

  6. GUILHERME TADEU GOMES

    Sou especialista gestão de tráfego estrategista em marketing digital… Estou a procura de algum direcionamento para criações de ferramentas de automações para conseguir criá-las e colocar no mercado para vender em recorrência…
    Vi um vídeo seu ensinando a criar automações para Whatsapp e gostei muito! Vi que tem um curso também, eu tenho muito interesse, aguardo respostas…

  7. Olá, gostaria de criar um botão de Follow pra usar no instalikes, uma link pra clicar e curtir a pagina que tenha o botão follow

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *